Estigma e Pânico moral em discussão no Seminário da ABIA

O 2º Seminário de Capacitação em HIV – Aprimorando III, cujo tema é “Estigma, Pânico Moral e Violência Estrutural”, teve seu início no dia 15/05 em Porto Alegre no Centro Cultural da Universidade do Rio Grande do Sul. O evento teve seu ponta pé inicial com a exibição do documentário “Borboletas da Vida”, onde expõe a realidade de jovens homossexuais que vivem na periferia do Rio de Janeiro, sofrem os efeitos da pobreza e da miséria, mas não perdem sua identidade, dignidade e criatividade.

Na sequência foi iniciado um debate sobre as barreiras criadas pelo estigma na resposta da epidemia do HIV e da AIDS foi abordado por Simone Monteiro e Wilza Villela, respectivamente, professoras da ENSP/ Fiocruz e da Pós-graduação em Saúde Coletiva da UNIFESP.

No 2º dia pela manhã, a mesa “Estigma e Pânico moral: ataques ao gênero, sexualidade e a luta contra a AIDS” uniu profissionais do direito, da saúde e da sexualidade debatendo o tema do painel em meio ao avanço do conservadorismo e da LGBTfobia no cenário político atual. À tarde, a violência estrutural enfrentada por grupos historicamente marginalizados foi o assunto principal da mesa “Fatores de Violência Estrutural na resposta à AIDS”. Abordando o impacto do racismo e do sexismo na vida e da saúde das mulheres negras e da população negra em geral, tivemos a psicóloga, ativista e pesquisadora das questões de gênero, Maria Luisa Pereira.

Foto: ABIA

O dia finalizou com a exposição de cartazes e o lançamento e distribuição dos livros “Vida antes da morte”, e “Aids, a terceira epidemia” da ABIA.  

No 3º dia o evento teve seu encerramento com a mesa “Ações de resistência, combate ao estigma, ao pânico moral e à violência estrutural”, com os expositores Jean Vinícius, Ativista em HIV/AIDS, Cleonice Araújo, Coordenadora do centro de referências LGBT, Edison Campos, Coordenador do Boca de Rua, e Betânia Santos da Associação das Mulheres Negras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *